Primeiro post

E como começar um blog? Começos de projetos num geral, para mim, são um tanto difíceis. Ter a ideia, planejar e estruturar é simples. Mas por em prática exige movimento. A ideia desse blog vem há um tempinho. Desde ano passado, quando comecei a fotografar, a ideia inicial sempre foi ter um espaço como esse, onde eu pudesse compartilhar com os outros o que eu fizesse de uma forma mais minha. Eu gosto de falar sobre as fotos que eu tiro, que por muitas vezes, são registros de momentos passados com amigos ou lugares que visitei. Existem tantas histórias! Histórias de pessoas que me fizeram pensar diferente, histórias de lugares, fatos inusitados... que merecem ser compartilhados! Acredito na importância desse compartilhamento. A partir do momento que você faz isso, as coisas  começam a fazer sentido não só pra você e se tornam ainda mais reais. 

Além do fato de que ter um espaço para alimentar, me faz ter que possuir conteúdos para publicar. Consequentemente, me provocarei a estar sempre fotografando, pensando em novos projetos e trabalhando. 

Bom, já falei demais. Vamos ao que interessa. To há duas semanas com a plataforma do blog pronta sem saber por onde começar. Decidi falar do último filme que mandei revelar e peguei digitalizado na semana passada. As fotos são de um festival que eu fui no final de maio, "Simplesmente Juntos". 

Não são muitas fotos, pois eu estava com uma câmera analógica, a minha Diana F+ , que tira no máximo 16 fotos em um filme.

173423ISABELLA-R1-05-6.JPG

A ideia do festival foi literalmente a do nome. Um final de semana no qual as pessoas ficassem juntas sem nenhum motivo, apenas pelo simples fato de estarem juntas. Não tinha nenhuma atração, nenhuma banda anunciada, nada. O objetivo era que as pessoas que fossem, estivessem lá por quererem passar um tempo numa chácara com amigos e também com pessoas que nunca haviam visto na vida. 

173423ISABELLA-R1-01-2.JPG

Cheguei no sábado de manhã. Antes ir passei no mercado para comprar frutas, água e bolachinhas para comer durante o dia e fui com meus pais até a chácara, que era em algum lugar da BR perto de Mandirituba, cerca de uma hora daqui de Curitiba. As meninas chegaram depois, quando minha mãe já tinha ido embora. 

E nosso dia foi tranquilo. Montamos as barracas e na nossa "área de serviço" ficamos a tarde inteira, conversando e tentando fazer filtro dos sonhos. Nossas vizinhas de barraca sentaram com a gente pra tentar aprender a fazer também - com a Amanda, é claro, porque eu não sei direito até hoje.   

173423ISABELLA-R1-14-15.JPG

E os dois dias foram assim: em contato com a natureza e as pessoas. Sem celulares, sem preocupações, só vivendo o estar ali. Eu valorizo muto esses momentos. Muitas vezes na correria do dia a dia esquecemos de parar, nem que seja por um minuto, pra olhar pra lua bonita no céu ou para as estrelas... será que as três marias estão lá ainda? E até mesmo encostar numa árvore, sentir a terra, ouvir o barulho do vento. Perceber o tamanho desse universo! São sensações que mexem comigo e me fazem relaxar, como se minha cabeça ficasse leve e livre para seguir tranquila. Essa semana vi uma reportagem na Revista Trip sobre o poder de alguns lugares em mudar o corpo e a mente de alguma forma. Não há nada comprovado cientificamente ainda, mas eu sempre desconfiei disso.

Pra quem tiver curiosidade, segue o link:

Durante a noite todos se juntavam em volta de uma fogueira para ouvir o som de amigos tocando violão, flautas ou batuques. Não tinha luz por perto e o tempo estava frio. Mas a lua cheia daquela dia iluminou a noite. E a única foto que eu fiz com a minha câmera digital foi dela: 

 

O mais bonito foi ver o brilho nascendo por detrás da montanha e ela subindo, cheia, grande, redonda e sorrindo pra gente! 

 É o tipo de final de semana que você quer repetir sempre. E não precisa ir tão longe pra isso. Uma noite com os amigos, em algum lugar qualquer que te faça bem, já serve. As companhias são sempre mais importantes e capazes de transformar uma festa chata, na melhor do mundo. 

Ah, eu já ia me esquecendo. Eu também fiz um videozinho com alguns momentos! Tá aí! 

Source: http://www.isabellalanave.com/blog/primeir...